Segunda-feira, 15 de Agosto de 2016

Não há espaço para respirar.

      Por todo o lado surge uma escuridão líquida que se aproxima. A cada momento as paredes estão mais próximas, maiores, o espaço encolhe, diminui. Não há espaço para respirar. Não há espaço para existir dentro destes limites que nos impomos.

      Sinto que chove. Chovem umas gotas límpidas, cristalinas. Mata a sede, sustenta, pingam na pele e são absorvidas. Rejuvenescem a pele cicatrizada. O sangue pulsa de novo, alimentado pelas lágrimas de uma nuvem pintada no quadro do teto.
      No céu, um quadro, uma pintura e nela um teto, um espelho que reflete todos os estados de espírito. Algures aqui dentro alguém existe fora de si. Maior que si própria e envolta num desgosto infinito.

publicado por 100destino às 20:14
link do post | comentar | favorito
|

.Novos Destinos

. Vivo Para Te Encontrar.

. Timbres Cor De Fogo.

. Procuro Pelos Espaços Do ...

. Entre Nós Nunca Houve Tem...

. A Tentação Sombria Da Mel...

. Algures Dentro De Nós Exi...

. Onde Colar Os Selos Diama...

. Os Nexos Complexos Finalm...

. A Dor É Apenas Um Estado ...

. o Veneno Tóxico Da Loucur...

.Outros Destinos

.Destinos comentados

Como posso entrar em contato com você?Me mande um ...
lindo
Tantas e tantas vezes que temos este pensamento...
Ninguém saberá responder a isso...
Gostei muito deste excerto, especialmente "Segredo...

.Destinos antigos

.subscrever feeds