Quinta-feira, 18 de Agosto de 2016

O infinito prescrever das letras.

      As pegadas de joana são como borboletas de areia que vogam a espuma delinquente das ondas. Sinto crescer dentro de mim as raízes etéreas de um final feliz. Um espectro mortal no infinito prescrever das letras.
      Ao longe na fotografia surgem imagens de tertúlias debaixo dos abetos. Uma magnólia em tons de sépia surge ondulante ao cantor do vento. O que é que eu sei? Quem é que eu penso que sou?
      Dentro do manuscrito tudo é dor e esquecimento. Uma utopia disforme, compulsiva, permeada por um eterno retorno de sofrimento. As letras não distinguem um sofrimento de outro.

publicado por 100destino às 12:39
link do post | comentar | favorito
|

.Novos Destinos

. Vivo Para Te Encontrar.

. Timbres Cor De Fogo.

. Procuro Pelos Espaços Do ...

. Entre Nós Nunca Houve Tem...

. A Tentação Sombria Da Mel...

. Algures Dentro De Nós Exi...

. Onde Colar Os Selos Diama...

. Os Nexos Complexos Finalm...

. A Dor É Apenas Um Estado ...

. o Veneno Tóxico Da Loucur...

.Outros Destinos

.Destinos comentados

Como posso entrar em contato com você?Me mande um ...
lindo
Tantas e tantas vezes que temos este pensamento...
Ninguém saberá responder a isso...
Gostei muito deste excerto, especialmente "Segredo...

.Destinos antigos

.subscrever feeds