Terça-feira, 16 de Agosto de 2016

Tudo parece andar para trás.

      Subitamente, surgem as borboletam em voo planado. O vento assobia pela ponta das asas das gaivotas que voltam ao quadro original. Tudo parece andar para trás. Tudo parece afastar-se de mim. Deixando-me uma vez mais sozinho.
      Uma mão na minha face e sónia a olhar para mim. A sua face triste, produzindo lágrimas de cristal que, ao caírem no chão, estilhaçam-se em pequenos pedacinhos de vidro. Vai deixar-me, abandonar-me no caminho que ainda tenho de percorrer.
      Eu sou o rapaz que se perdeu dela.Talvez eu seja a pessoa que se perdeu dentro do que escrevia. Sou o escritor que escreve a sua própria vida e vive a vida que escreve. Sofro porque escrevo que sofro. E na angústia, corto os pulsos no gume afiado das palavras porque só assim, essas palavras podem existir no âmbito do manuscrito.

publicado por 100destino às 12:34
link do post | comentar | favorito
|

.Novos Destinos

. Vivo Para Te Encontrar.

. Timbres Cor De Fogo.

. Procuro Pelos Espaços Do ...

. Entre Nós Nunca Houve Tem...

. A Tentação Sombria Da Mel...

. Algures Dentro De Nós Exi...

. Onde Colar Os Selos Diama...

. Os Nexos Complexos Finalm...

. A Dor É Apenas Um Estado ...

. o Veneno Tóxico Da Loucur...

.Outros Destinos

.Destinos comentados

Como posso entrar em contato com você?Me mande um ...
lindo
Tantas e tantas vezes que temos este pensamento...
Ninguém saberá responder a isso...
Gostei muito deste excerto, especialmente "Segredo...

.Destinos antigos

.subscrever feeds