Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

26.04.15

O Mundo Era Pequeno Demais Para As Palavras.


100destino

Senti um leve peso no meu ombro,um dedo, dois dedos, o peso de uma mão e sabia que eras tu. Não era preciso nenhuma palavra. Nada havia a dizer. O mundo era pequeno demais para as palavras.

Um braço, dois braços e um abraço. Um aperto no coração cada vez que pensava que este momento poderia acabar. Decerto que poderiam haver outros. Mas para haver outros este teria que acabar, extinguir-se. Morrer.

A lagrima escorria dos teus olhos para os meus. Sentia o teu peito palpitar de encontro ao meu. As tuas mãos repousadas nas minhas e o tempo parado. Este mundo que era só teu era meu também. O beijo que era só teu passou a ser nosso. O mundo era pequeno demais para as palavras.

 

 

12.04.15

Tolhido na intempérie.


100destino

Sinto-me naufrago deste pensar que me abandona. E na pele sinto o arremessar  lancinante das vagas da melancolia. No murmúrio do vento procuro o caminho para longe deste poço que me obscurece.

Em mim apenas a forca para mal respirar. O meu corpo já desistiu da companhia da alma e continua tolhido na intempérie de viver na vertente inqualificável da morte. Qualquer dia, qualquer hora o não existir acontece. Paliativo, talvez, deste viver em tortura.

Espero que num átomo saliente me devolva a esperança que um dia me torne nulo. E nesse niilismo dissonante possa renascer das achas efervescente da depressão e que a transcendência da morte me devolva as penas coloridas do amar em absoluto.

05.04.15

Intermitências da consciência.


100destino

 

Tem dias em que te procuro nas intermitências da consciência. São como assaltos do espírito solene em que vivo na esperança de te encontrar em mim.

O peito arfante, sem fôlego, procura o seu beijo saciante e pelo regaço da pele ferve o toque de um viver infinito. Em ti tudo se dissolve em gestos de calor e paixão.

Aquele abraço que chega. O aperto no coração que se relaxa e o aconchego de finalmente chegar ao único lugar do mundo onde se pode encontrar a razão de ser.