Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

29.01.16

Um Fósforo Aceso.


100destino

21. Joana aparece do nada com um balde cheio de gasolina. Arranca o manuscrito das mãos relutantes de pedro e joga-o no balde de sónia. Das minhas mãos surge um fósforo aceso. Não sei bem o que estou a fazer.

28.01.16

Gáudio.


100destino

20. Sónia volta pairando pela sala vestida de nudez e pedro perde fôlego por
momentos. Sónia afinal é real. Ela não dá pela presença de pedro. Será que pedro existe? Pedro tira da mala um molho de folhas a que ele chama de:” O Rapaz que se Perdeu Dela.” Quando vejo as folhas apetece-me cortar os pulsos e derramar o sangue sobre as folhas dissolvendo-me gradualmente até deixar de existir para gáudio de quem lê.

27.01.16

Cenário De Guerra.


100destino

19. Pedro entra pela porta entreaberta. Navega o cenário de guerra sem dizer uma palavra. Calças pretas vincadas a preceito, um polo Lacoste da feira e uma expressão de incerteza. Trás as provas do manuscrito numa mala de cabedal. Logo agora que não me apetece falar de letras.

26.01.16

Almas Gémeas.


100destino

18. No sonho são duas irmãs. Não são irmãs, são almas gémeas. Serão pessoas diferentes? Serão pessoas iguais? Não consigo perceber o porquê da confusão. Qual das duas existe neste plano de desilusão? Estarei a dormir? Talvez seja eu que pertenço ao pesadelo de alguém e ao acordar consiga finalmente deixar de existir.

25.01.16

Realidade ou Fantasia.


100destino

17. Sónia passa através de mim. Não sei se estou a ver um fantasma. Ou se estou a delirar. Acho que confundo a realidade com a fantasia. A memória caiu-me ao chão partindo-se em duas. Sónia e joana.

22.01.16

Perder-me.


100destino

16. Estamos no inverno e sinto a vontade de sair, andar à chuva, perder-me. Apetece-me um casaco quente. Apetece-me não dar explicações a ninguém. Apetece-me um beijo da joana.

20.01.16

Lágrimas De Sangue.


100destino

14. Sónia levanta-se e das suas costas gotejam lágrimas de sangue. Gotas vermelhas, gradas, escorrem onde os vidros perfuraram a sua pele. Parece também não sentir. O que eu estarei a fazer a quem me rodeia?

18.01.16

Soterrado.


100destino

12. Lembro-me de joana chegar nas tardes de inverno e encontrar-me a lutar com as ferramentas da escrita. Soterrado por palavras, incongruências, pensamentos e sensações, ideias e dúvidas. Porque duvido da minha própria incompetência?

Pág. 1/3