Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

09.01.17

Vivo Para Te Encontrar.


100destino

     Dentro de mim procuro a resposta que a minha alma já possui. Vivo para te encontrar. Mesmo no abismo solene da morte apenas me sentirei completo de por algum breve momento me sinto dono de mim. Dondo das minhas opções. E apesar de todas as consequências e retaliações que nos espera se alguma vez tentarmos evadirmos deste destino que nos dizem já estar criado para nos, apesar desso conseguir ultrapassar esse obstáculo e objetivamente enfrentar as consequências do atrevimento espiritual e mesmo assim aceitar que eu sou dono de mim. Fazendo não só o que entendo como necessário como o que esta certo.
     Falamos os livros de amores proibidos de regras e obrigações que nos limitam. De defeitos e crimes que se pagam se nos deixarmos cair na tentação de sermos felizes. qual é o propósito de viver se não for para sermos felizes. De cair mos em tentação subjugamos por todas as vontades do corpo e urgências da alma.
     Por isso te procuro todos os dias de entre milhares de ervas daninhas. A flor de Liz que canta jorros de luz por entre as outras e que com a esperança que me envolve e penetra ate a fimbrias mais interior da medula do meu ser, espero que seja colhida opor mais ninguém a não ser eu.
     Contigo e juntos, só nos dois elevaremos as fronteiras do que pode ser vivido e independente das condução e refreios, medos que nos surjam e impedimentos da alma romperemos o esta melancólico de viver sitiados, como uma ilha deserta em mar chão, e de onde nada se passa criaremos a nossa própria tempestade de dedos, pele segredos, confissões de amor agreste que nos rasura a pele em fervilhes de paixão e cumplicidade.
     Digam o que disserem a vida e uma apaixonante viagem pelo corpo abastecido do prazer. E nada nem ninguém tirara de nos o existir neste território que criamos dentro da imagem celeste que criamos um do outro. Percorrerei o mapa visionário de te amar em uníssono e complacente descerei ate ao amago da sincope ate ao ultimo segundo de saber que te amei furiosamente, completamente num absoluto tao grande que esgotarei toda a réstia de forca para viver e morrerei feliz.

02.01.17

Timbres Cor De Fogo.


100destino

     Há dias em que não sei a que mundo pertenço. Este mundo onde existe a minha imaginação cruel onde apenas te vejo de longe. Angelica inatingível, bolha de sabão que voga ao vento soprado pelo meu amor, mas que nessa mesma brisa me foge e escapa ao amplexo fervoroso dos dedos.
     Ou será a imaginação a expressão de um destino ainda por acontecer. Algo que também a te perpassa os sentidos e que confrontados os dois com dois destinos que afinal surgem atados num no Górdio que nos dois atamos com as pontas fugidias dos nossos destinos.
     As palavras perdem sentido quando levadas a pintar as cores do que existo no fundo mais fundo de nós. Tudo o que existe em mim em um arco iris de timbres de cor de fogo que vibram, tocam e ressoam a cada mínimo gesto teu.
     A quem pertencem-mos nos? A algum ser etéreo que nos convoca em sombra de destinos que nos cegam na intempérie inegável da incapacidade. Tudo o que nos espera e um caminho tortuoso que acaba na infelicidade de cumprir um desígnio que não fomos nos que criamos.