Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

04.07.10

O Mais Importante Feito da Criação 7/10


100destino

 

Falta-me a força. Sinto o peso do medo. Algo puxa-me para baixo. Ouço uma voz dentro de mim a pedir-me para desistir. Para deixar-me levar.

Volto à tela. Volto à prancheta das cores. Tenho de continuar mas tenho medo de voltar a encontrar o Horror. Não olho para o espelho Ela ainda pode estar lá.

Tenho de conseguir.”

Seguro o pincel a medo e tento pintar de memória.

Impossível.

Perdi a imagem. Algures perdi a recordação. Não consigo me lembrar de Flora, dos seus gestos, da sua forma de estar, do seu sorriso. A sua voz perdeu-se nas fendas da alucinação.

Procuro aflito o que resta de Flora dentro de mim e não sobrou nada. Tenho de voltar a olhar. Angustiado olho.

E no reflexo prateado do espelho surge não a imagem da sedução diabólica mas o medo do terrível, do obscuro: a fealdade da morte.

Olhos fundos de negro, vazios. A pele ressequida de uma morte prematura. Músculos, tendões, nervos. Podridão à flor da pele.

Acredita em mim.”

A voz surge mas não me afecta. A dor continua o seu percurso feroz pelas múltiplas fibras do meu espírito.

Tenho de continuar desolhando a boca gutural que me chama para o obliviamento.

Porque me abandonaste?”

Estou aqui contigo. Não te vou abandonar.”