Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

19.08.16

A comitiva das letras.


Paulo José Martins


      Cabe-nos a nós descortinar o sentido efémero do viver. A pulso, subir a corda magmática que nos fere por dentro. E do naufrágio, desistir de um eu iletrado e dar aso à liberdade cognitiva do sentir.
      E pedro sempre a insistir na comitiva das letras. Diz que a procura deve ser feita pelo envolvente. Que eventualmente, encontrarei o animal truculento que habita o interior de mim. 
     Cortarei os pulsos do que morre dentro do meu peito e seguirei pelo caminho do obscurecer noturno, e de mim sairá a seiva cristalina de um novo manuscrito. Tudo o que fica são as letras. Nada de mim restará nesta infusão de extermínio. Nenhum afeto, nenhum gesto sobrará neste calcinante caminhar do ofício.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.