Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

23.08.16

De olhos fechados pela insónia.


Paulo José Martins

    O que existe? Quem serei eu senão uma obra de ficção inacabada. Um personagem esculpido num granito defeituoso que sob a força do escopro cindiu. Partiu pela parte mais fraca detonando migalhas de vidro em várias direções. Deixando atrás de si a fraca imagem do que antes foi.
    Um vago reflexo daquilo que poderia ter sido. Luto contra a insónia exasperante. Noites e dias passam como estrelas cadentes e eu de olhos fechados pela insónia não consigo senti-los passar.
    Este desespero que cresce e cresce ao ponto da angústia esticar as suas raízes para fora da pele. Pareçe que não aguento dentro de mim. Ponho os ouvidos à escuta e oiço o ruminar interior de um coração que definha na solidão agreste das letras.