Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

100Destino

Onde um destino sem destino procura um destino entre cem.

17.08.14

O marulhar da madrugada.


100destino

 

A tua pele doce livre na minha boca de insanidades fervidas no marulhar da madrugada. Percorro-te o fôlego de norte a sul procurando o miasma dos teus dedos. Sabor a pêssego que escorre pela minha boca enquanto invento mil paraísos onde possamos reinar em silêncio.

 

Pescoço, costas infinitas, tez marítima em que naufrago vezes sem conta. Sal, doce o teu beijo irrequieto em que me devoras a alma. Em ti, sou um eu, minúsculo, que te observa como conquistador de um novo continente indomado.

 

E na sincope em que os nossos corpos decidem os gestos de uma alucinação tempestuosa iremos pertencer a um novo mundo de salvação e prazer. Olhas-me e dizes que o futuro não existe em qualquer momento, apenas nós os dois num qualquer momento existiremos no futuro.